01 abr 2012

Momento Azul: espalhando informações

Post por Equipe às 00:05 em Sem categoria

Olá pessoal do Criative-se! É uma honra estar aqui de novo nesse espaço tão lindo para falar sobre um assunto muito importante: a conscientização pelo autismo.

Alguns já sabem que temos um irmão autista de 12 anos (o Luiz Júnior, mais conhecido como Lu) e que escrevemos um blog Estou autista e quem não sabe, seja bem vindo, pois ficamos muito felizes de divulgar o tema e formar a corrente do bem passando a informação pra frente sempre que pudermos!

Autismo é uma síndrome que não se sabe ao certo a sua origem e por isso não tem cura. Mas não pensem que esse é um motivo para tristeza pois há muitas linhas de tratamento e por isso colocamos o nome do blog de “estou autista”. Acreditamos muito que essa é apenas uma condição e que nossos meninos podem sair do espectro se tratados da melhor maneira e com a atenção que eles merecem.

Taí a importância dessa data estabelecida pela ONU! Esse dia tem como objetivo a divulgação do autismo para que o preconceito diminua, a qualidade de vida dos autistas e seus familiares aumente e também para que o diagnóstico não seja feito de forma tardia – quando mais cedo um diagnóstico, melhor será a resposta aos tratamentos.

Lu e ventilador

Descobrimos que o Lu é autista com 2 anos e meio (que tivemos diagnóstico oficial) mas antes disso já desconfiávamos pelo fato de que ele não dormia a noite, ria sem motivo aparente, utilizava a gente como objeto (ele pegava a nossa mão e colocava no interruptor pra acender a luz, usava a gente pra pegar algo na mesa), fazia flapping (aqueles movimentos repetitivos com as mãos balançando), gostava de objetos que fazem movimentos repetitivos como ventiladores e relógios de pêndulo,  utilizava brinquedos de forma não convencional (enfileirava carrinhos por exemplo) mas foi quando vimos ele virando o velocípede de ponta cabeça e girando a roda que a nossa ficha caiu: lembramos de um filme que vimos na televisão chamado “Meu Filho, Meu Mundo” em que o garotinho era autista e rodava um prato sem parar e ficava calmo com aquilo. Pensamos então na possibilidade de ele  ter a mesma síndrome do personagem e falamos com a mamãe que disse que é claro que estávamos  loucas, rs.

Fomos pra internet pesquisar sobre autismo e das 10 características encontradas por nós, Lu tinha quase todas. Batata, tínhamos certeza que ele era autista.

caracteristicas

Claro que depois ele foi diagnosticado por um profissional e fomos procurar uma equipe pra cuidar dele: fonoaudióloga (Lu começou a falar com 5 anos de idade), psicóloga e terapeuta ocupacional. Lu fez todos os tratamentos de forma gratuita no Centro de Atendimento (CAPS) de Uberaba e na APAE.  Esse trabalho é super importante e os profissionais devem conversar entre si e falar “a mesma língua” com a criança. E aqui começa a nossa luta para que o governo estabeleça uma forma de atender os autistas de forma integrada pois é muito iessencial para o paciente confiar na linha de tratamento e não ficar confuso recusando ajuda.

Nessa lista ainda acrescentamos nutricionista (muitos autistas têm alergias severas a glúten – proteína do trigo, cevada, aveia, etc –  e caseína  – proteína do leite, dentre outros alimentos específicos a cada um, médico especializado em autismo (Lu faz um tratamento chamado DAN), acompanhante para escola (o aprendizado do autista é mais eficiente quando feito 1 x 1 ou seja: 1 pessoa com ele)  e outras terapias que o autista goste como equoterapia, terapia com cães, natação, musicoterapia, etc.

Nosso irmão entrou na escola com 6 anos de idade pois esperamos ele começar a falar para dar esse passo mas confessamos aqui que erramos pois o convívio com outras crianças estimula o desenvolvimento motor e o da fala também! A escola é super importante para os autistas pois ela insere eles na sociedade! A inclusão social escolar é fundamental para ensiná-los a respeitar regras, conviver com pessoas, se tornarem mais independentes! Por isso esse dia 02 também é importante para chamarmos atenção dos governantes e educadores para o autismo e suas necessidades educacionais. Lu está hoje no 5º ano e é um ótimo aluno! Tira notas muito boas e gosta dos coleguinhas, que cuidam dele e o respeitam!  Não vamos falar que a batalha foi fácil mas com jeitinho as peças vão se encaixando e tudo vai dando certo.

pecas

Desde que descobrimos que o Lu é autista nossa vida mudou muito e acreditem: PRA MELHOR! No começo, quando a mãe e a família recebem o diagnóstico, é como se um bicho de sete cabeças aparecesse na sua casa e você não soubesse o que fazer: Autismo? O que é? Como cuidamos dele? Ele não gosta de carinho? Ele não gosta de mim? Ele vai se casar? Ele vai ter filhos, se formar?  Tudo isso passa pela cabeça de uma mãe ou um familiar de autista! Com o passar do tempo vemos que isso não é tão importante e que a prioridade é que devemos amá-lo acima de tudo, ter paciência e acreditar que suas habilidade estão lá para serem trabalhadas de uma maneira diferente! Aí, passado o luto as cores chegam e você começa a amar, idolatrar (sim, o Lu é nosso ídolo) e ver que o autismo trouxe tantas coisas boas: passamos a não ter mais preconceitos, a querer um mundo melhor, a ter mais paciência, a querer unir a família cada vez mais, a valorizar cada passo, cada evolução (ei mãe, quando seu filho falar a primeira palavra festeje! O Lu só falou aos 5 e com muito estímulo! Quando ele desfraldar, comemore! Quando ele fizer o primeiro desenho, escrever a primeira palavra… te der um beijo… sim, um simples beijo pode ser uma dificuldade pra um autista! Não porque ele não gosta de alguém e sim porque pra ele aquilo pode ser estranho).

Lu nos deu amigos  que são exemplos de luta e garra pra vencer barreiras, Lu nos trouxe pessoas que não tem parentes autistas mas entram nessa causa por serem pessoas boas e nos provarem que o mundo é bom, Lu nos ensinou que os autistas são DESSE MUNDO! Autistas não são de outro mundo como muitos falam… eles são daqui, apenas têm uma visão diferente do nosso modo de agir!

cartaz

Nesse dia 02 de Abril então, viemos pedir para que hoje pesquisem sobre autismo, vistam-se se azul (cor da campanha internacional Light it Up Blue – Vamos acender uma luz azul) para chamar atenção para uma conversa sobre o tema, divulguem no facebook  (fizemos topos para facebook e fotos para perfis de redes sociais), conscientizem seus filhos sobre o respeito as diferenças (leiam esse texto) e o principal: acreditem na capacidade dos autistas!

Tudo azul por aqui! Vamos juntos?

Obrigada pela atenção de quem leu até aqui e obrigada de coração as meninas do Criative-se!  Esse espaço é mais do que importante pra gente! Ah e temos também uma página no Facebook: quem  puder curta!

Qualquer dúvida estamos à disposição. beijinhos azuis!

Karla e Luiza



10 Responses to "Momento Azul: espalhando informações" | Add yours »

  1. patricia merella
    abr 01, 2012 @ 04:13 {Responder}

    Olá querida
    Eu li até o final e me emocionei!
    vivo a Belgica e tenho um primo que vive nos
    EU que tem 28 anos o Guto,também Autista,amado e respeitado por todos nós .Um ser lindo,organizado,amoroso que também nos fez olhar o mundo em outras vertentes.Mesmo vivendo por lá,minha tia já viajou o mundo todo a procura de cura,infelizmente não existe.As escolas ajudam a socializar mas o importante é ama-los.
    Nosso Guto é super organizado,amoroso e aonde passa deixa sua alegria ,adorei o post.
    Um beijo bem carinhoso para o seu lu!
    Bjkas

  2. Verônica Cobas
    abr 01, 2012 @ 10:51 {Responder}

    Luiza,

    A vida nos pede muito mais do que ir vivendo. Nos pede percepção, olhar atento, compreensão e interferência. Viver em sociedade significa viver em meio a um grupo, seja esse grupo do jeito que for…diferente, igual, parecido, atento, distraído, amoroso, arredio, branco, preto, muçulmano, judeu, com necessidades especiais, perto, longe…. Enfim, a sociedade que queremos é a sociedade que inclui..e incluir significa compreender, respeitar e caminhar junto. Me sinto melhor hoje por saber mais sobre o autismo e por poder ter você aqui no blog escrevendo pra todos nós. bjss

    • Beta Bernardo
      abr 02, 2012 @ 09:42 {Responder}

      Adorei seu comentário, Vê!

  3. abr 01, 2012 @ 11:09 {Responder}

    Luiza e Karla,
    É sempre uma honra ter vocês aqui no Criative-se, mas hoje ter um sabor especial!
    Muito gratificante saber mais sobre o autismo, bom demais poder utilizar o criative-se como ferramenta para divulgar uma causa tão nobre!
    Parabéns por serem irmãs maravilhosas para o Lu!
    Amanhã é dia de vestir azul!
    beijos,

  4. Flávia Thomé
    abr 01, 2012 @ 18:08 {Responder}

    Karla e Luiza
    Emocionante o relato, e também, esclarecedor. Muito bom ter vocês por aqui !! Que este post alcance muitos corações…
    Sim, VESTIREMOS AZUL sempre, e não só amanhã.
    Beijos para vocês e um muito especial para o Lu.

  5. abr 01, 2012 @ 22:29 {Responder}

    Parabéns pelo post. Não sabia nada sobre autismo, foi muito esclarecedor. Criative-se sempre nos surpreendendo!

    bjos meninas e boa semana!

  6. Virginia
    abr 01, 2012 @ 23:04 {Responder}

    Muito firme esse relato, muito emocionante, muito real e muito novo.
    Muito obrigada pelos esclarecimentos, pelas palavras, na vida a gente tem sorte de conhecer tanta gente e as vezes não entendemos porque alguns agem de maneira “diferente” de nós, com um pouco de informação a gente consegue fazer um mundo diferente.
    BJs

  7. Beta Bernardo
    abr 02, 2012 @ 09:41 {Responder}

    Lu e Karlinha!!
    Fico pensando no que escrever pra vcs aqui que eu ainda não tenha dito ao longo desses anos sendo uma formiguinha de vocês, tentando fazer um tiquinho pra ajudar numa causa que abracei sem saber muito porque…
    Penso só que isso tudo é maravilhoso! Que desde 2010 (foi nesse ano a nossa primeira ação juntas?) até aqui muita coisa evoluiu, muita coisa passamos, já se caminhou bastante, já se azulou muito coração, já se levou muita informação! Ainda há muito a ser feito, mas olhar pra trás e perceber o quanto o trabalho já deu frutos é maravilhoso e gratificante! É perceber que se está no caminho certo, que surte efeito, que as coisas podem mudar e pra melhor! fico orgulhosa, num orgulho dos bons, de poder levantar a bandeira, por ser uma formiguinha operária nesse movimento todo. e como disse em resposta ao email… o espaço aqui e onde eu estiver, é sempre de vocês!
    Espero muito o dia em que nós 4 vamos nos reencontrar… será um reencontro daqueles!! E se o Lu estiver junto, melhor ainda!
    Que o dia de vcs seja azul hoje e sempre! com os frutos desse trabalho lindo e dedicado de vocês! Com muitas mentes já tocadas pelo azul, informadas, fazendo diferença e facilitando diagnósticos, acessos, informações, ajuda. Elucidando aquelas equações que parecem insolúveis, que seja conforto, seja alento e faça lutar… como um ciclo!
    Tamo junto! Isso resume!

    Vesti azul… minha sorte então mudou! =)

    Bjs Beta

  8. abr 02, 2012 @ 10:58 {Responder}

    Adorei o texto e as palavras. É bom saber um pouco mais sobre o tema para tb podermos ajudar quem precisa ou até mesmo identificar isso nas pessoas.
    Beijos

Leave a Comment





  • * required